PRÓXIMO ANTERIOR
 
 
 
 
 

Home » Notícias » A Paróquia, Comunidade de comunidades

A Paróquia, Comunidade de comunidades


Santos Anjos | 12 April, 2013


No segundo dia da 51ª Assembleia Geral dos bispos do Brasil, presidiram a mesa da coletiva de imprensa dom Sergio Eduardo Castriani, arcebispo de Manaus (AM) e presidente da comissão episcopal que preparou o texto do tema central da AG, dom Dimas Lara Barbosa, arcebispo de Campo Grande (MS) e presidente da comissão do diretório de comunicação da Igreja no Brasil, e dom Armando Bucciol, bispo de Livramento de Nossa Senhora (BA), presidente da comissão episcopal pastoral da Liturgia. Na pauta desta quinta-feira, esses temas: uma nova paróquia, Diretório da Comunicação e tradução do Missal.

“Nós acreditamos que na paróquia cada pessoa deveria ter a possibilidade de fazer um encontro com Jesus Cristo”, disse Dom Sergio. Portanto, os bispos do Brasil estão de acordo em que “a paróquia precisa de uma renovação urgente”, ligada à articulação de pequenas comunidades, capazes de criar vínculos entre as pessoas. Uma paróquia setorizada, que deve ser missionária. A paróquia comunidade de comunidades precisa acolher todas as realidades: religiosas, associações, CEBs, pastorais, novas comunidades de vida e aliança, escolas, hospitais, universidades…

Dom Sergio afirmou que “Acreditamos na paróquia como instituição”. Comunidade porque “a vocação cristã se vive em comunidade”, já que na “comunidade é onde estão as relações interpessoais”. Formar comunidades, verdadeiras comunidades e articulá-las entre si.

Questionado sobre a centralização de poder disse Dom Sergio, “A missão do bispo é manter a Igreja fiel ao evangelho, mas não centralizar tudo.” É necessário descentralizar. Isso vai implicar novos ministros porque uma nova paróquia renovada vai precisar também de novos ministros, com nova formação.

Deixe um comentário