PRÓXIMO ANTERIOR
 
 
 
 
 

Home » Notícias » Campanha da Fraternidade: Cultivar e Guardar a Criação

Campanha da Fraternidade: Cultivar e Guardar a Criação


Santos Anjos | 25 March, 2017

A campanha da fraternidade é proposta pela Igreja Católica há 50 anos. Ela tem como motivação levar todas as pessoas a se empenharem pela busca da vivência da solidariedade e fraternidade realizando assim diversas ações pastorais até o fim desse ano litúrgico.

O objetivo principal da campanha do ano de 2017, de acordo com a CNBB, é que nós cuidemos da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, que são para nós dons de Deus e também que promovamos relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, pautados no Evangelho. Ou seja, é necessário buscarmos uma intimidade com a Sagrada Escritura para que, em clima de oração, deixar Deus moldar a nossa consciência de forma madura, trazendo esse sentido do cuidar e cultivar.

O Papa Francisco já alertava todas as pessoas sobre o cuidado com toda a criação porque ele quer despertar em cada um de nós o desejo de colocar em prática a ação de administrar tudo aquilo que Deus nos deu. A quaresma é o tempo propício para o cristão buscar a conversão pessoal e social, para, de fato, cultivar e cuidar de toda a Criação de Deus.

O Secretário Geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, diz que “A criação é obra amorosa de Deus confiada a seus filhos e filhas. Nossa Senhora Mãe de Deus e dos homens acompanhará as comunidades e famílias no caminho do cuidado e cultivo da casa comum no tempo quaresmal”. Essa casa comum, na qual se refere o Papa, é o próprio planeta terra, que Deus nos confiou por amor e que por amor a Ele devemos saber guardar e cuidar com carinho.

Mas, infelizmente nós estamos destruindo toda a criação de Deus, nossos solos não frutificam, nossos climas estão mais quentes, as calotas polares estão sofrendo devido o aquecimento global, nossos rios e fontes estão poluídos e principalmente, as nossas relações com o próximo e com a natureza se tornaram individualista.

Que nesse tempo quaresmal possamos refletir sobre os seguintes questionamentos: Será que estamos realmente cuidando do nosso planeta? Que mundo estamos deixando para os nossos filhos ou gerações futuras? Até quando vamos tratar o meio ambiente como forma de gerar lucro?

Que nesse tempo que buscamos a vivência do jejum, da esmola e da oração, que nós possamos abrir o nosso coração a Deus e com toda a sinceridade assumir pequenos gestos, por menores que sejam de cuidar de toda criação. Pois, ser cristão não é somente buscar a Deus, o verdadeiro e autêntico cristão é aquele que tem sabedoria e sabe administrar todos os bens que Deus criou.

Rafaela Cassimiro
Membro da Comunidade Recado.

Referência:

O cuidado e cultivo da casa comum: Texto base da CF 2017 aponta ações para o cuidado e cultivo da casa comum. 2017. Disponível em:. Acesso em: 15 mar. 2017.

Deixe um comentário